Neste encontro não há um favorito, mas sabe-se que a equipa agostina ocupa o segundo lugar do campeonato, com 27 pontos, menos dois em relação aos palanquinos, que figuram no quarto lugar.

As duas equipas são candidatas ao título, mas continuam com intermitência nos resultados, facto que atrapalha as contas por perderem alguns pontos, principalmente em casa.

O técnico-adjunto do 1.º de Agosto, Ivo Raimundo Traça, fez saber que a equipa corrigiu os erros verificados no jogo passado. Com este feito, garante ter a equipa pronta para lutar pela vitória.

Traça revelou também o desejo da equipa: “Nós gostaríamos de acabar a primeira volta do campeonato à frente, mas, neste momento, o Desportivo da Huíla está a liderar e vamos  respeitar, porque estamos mesmo atrás.”

Quanto ao estado clínico dos jogadores, o antigo craque do clube não comentou o tema. Contudo, espera que a equipa consiga vencer o jogo para somar pelo menos 30 pontos.

Neste dérbi esperam-se pelo menos 25 mil espectadores, ou seja, metade da capacidade do Estádio 11 de Novembro.

De salientar que o tricampeão nacional ainda não perdeu no campeonato. Em 13 jogos, somou sete vitórias, seis empates, marcou 18 golos, sofreu apenas três e ainda tem um jogo de atraso com o seu principal rival, o Petro de Luanda.

Já a equipa da rua F do Bairro Palanca somou o mesmo número de vitórias e golos em 14 jogos. Conta ainda com 11 golos sofridos, três derrotas, empatou em quatro jogos e não tem nenhum de atraso.

Em termos de conquistas, o 1.º de Agosto é a segunda equipa da prova com mais títulos (12), sendo que três foram conquistados nas últimas épocas.

O clube do Palanca conquistou apenas um título em 2013.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.