O Clube Central das Forças Armadas Angolanas, 1.º de Agosto, fundado em 1977, vai apagar a 43.ª vela este sábado, 1, e pela primeira vez não realizará gala de confraternização devido à pandemia da Covid-19.

Nesse sentido, a equipa de reportagem do SAPO tentou contactar a direcção do clube via telefone para obter mais dados em relação ao aniversário, planos futuros, entrada e saídas de jogadores, mas sem sucesso.

Mesmo assim, uma fonte ligada ao clube disse que será realizado algo simbólico no referido dia de aniversário, 1 de Agosto.

Vale referir que no país, o clube agrupa o maior número de atletas, adeptos, sócios e é o único que tem cidade desportiva. Em África, lidera com 16 de modalidades: Futebol, Basquetebol, Andebol, Natação, Vela, Hóquei em Patins, Tiro Desportivo, Atletismo, Voleibol, Taekwondo, Ténis, Pesca Desportiva, Canoagem, Xadrez, Karaté e Judo.

Entre as referidas modalidades, pelo menos três são as principais e acolhem mais atletas e títulos em provas nacionais e internacionais. Tratam-se do andebol, futebol e o basquetebol.

Na história do clube, pós independência, já teve oito presidentes. O primeiro foi o general Santana André Pitra, mais conhecido como Petroff, que liderou o clube por apenas dois anos, a contar de 1977/79.

Naquele último ano, a 21 de Setembro, também estreou-se como presidente da República José Eduardo dos Santos, então comandante em chefe das Forças Armadas Angolanas (FAA), principal patrocinador do clube.

De referir que a equipa principal de futebol do 1.º de Agosto ainda não tem o plantel fechado para lutar pela conquista do quinto título consecutivo e inédito no Girabola Zap 2020/21, previsto para iniciar a 3 de Outubro próximo.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.