Em declarações à imprensa, depois de ter sido recebido em audiência pelo Presidente da República, João Lourenço, Isaías Samakuva reafirmou a necessidade do país lutar contra a corrupção.

“A UNITA sempre falou da necessidade de lutarmos firmemente contra a corrupção e estamos a seguir o processo de perto”, frisou.

O líder do maior partido da oposição em Angola é de opinião que se deve reforçar o que tem sido feito relativamente ao fenómeno "corrupção". Acrescentou, no entanto, que o processo deve ser melhorado.

“Infelizmente as leis aprovadas pela Assembleia Nacional não foram ao encontro do que gostaríamos de ver”, disse no final da audiência de cerca de hora e meia.

Segundo o presidente da UNITA, o desemprego aumenta, o Kwanza perde o valor real face a outras moedas, o que considerou preocupante para a estabilidade social das famílias.

Cerimónia fúnebre de Jonas Savimbi

Outro assunto abordado no encontro com o Presidente João Lourenço foi o processo relativo ao enterro dos restos mortais do antigo líder da UNITA, Jonas Savimbi.

Conforme referiu Isaías Samakuva, o seu partido aguarda a chegada dos resultados dos testes de DNA, que estão a ser feitos no estrangeiro (África do Sul e Portugal), para se proceder a inumação.

Os restos mortais do líder fundador da UNITA, Jonas Savimbi, morto em combate a 22 de Fevereiro de 2002, na localidade do Lucusse, província do Moxico, foram exumados a 31 de Janeiro último no cemitério municipal do Luena, a fim de recolher amostras para os testes de DNA.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.