O dirigente político fez esse pronunciamento durante uma conferência que marcou as comemorações do 53º aniversário da criação da UNITA, onde sublinhou que os comerciantes que alteram, de forma arbitrária, os preços dos principais produtos vendidos na região devem ser sancionados para evitar comportamento gananciosos.

Na mesma senda, a secretária administrativa da organização feminina da UNITA, Maria Elisa, disse que a subida de preços afecta mais a população desempregada, sugerindo ao governo a criação de políticas mais abertas para fazer face à situação.

De acordo com Maria Elisa, o elevado custo de vida pode contribuir no crescimento da delinquência, apelando assim as autoridades competentes a tomar medidas, o mais cedo possível.

Por outro lado, pediu à juventude no sentido de colaborar com o governo no combate a práticas que em nada dignificam a sociedade.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.