Falando no acto de massas que marcou a abertura do ano político 2019 da Unita, Mardanês Calunga disse que tudo será feito para se evitar a não conclusão de projectos orçamentados por parte do governo, cuja materialização terá grande impacto na vida dos munícipes.

Criticou, por outro lado, os administradores comunais do Rimba e Dombo-Wazanga (município do Luquembo) por alegadamente rejeitarem receber o secretário municipal da Unita, considerando que tal postura esbarra contra o princípio da boa convivência e respeito entre os partidos políticos.

Diante dessa situação, o político apelou ao respeito do próximo para a consolidação da democracia e descreveu a importância das autarquias que poderá melhorar a vida socioeconómica da população.

Para este ano e com vista a preparar os quadros para concorrer às eleições autárquicas, a Unita pretende capacitar os militantes ao nível da região sobre a estrutura orgânica e funcional das autarquias locais, bem como as suas atribuições competências e funcionalidades.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.