Umaro Sissoco Embaló, viajou esta terça-feira para três países da nossa costa africana na sua qualidade de Chefe de Estado, apesar de continuar a ser contestado.

Vai ao Senegal, a seguir ao Níger e depois para a Nigéria. São visitas oficiais a convite dos homólogos daqueles países.

Ainda no aeroporto de Bissau, Umaro Sissoco Embaló disse ter sido da sua autoria a ordem de cancelamento da missão de peritos da CEDEAO, que deveria chegar ao país na segunda-feira, para ajudar na resolução do contencioso eleitoral.

Embalo disse ter dado ordens ao primeiro-ministro, Nuno Nabian para cancelar a missão da CEDEAO porque, afirmou, a Guiné-Bissau é um Estado soberano com quadros na matéria do direito constitucional e que não precisa de ninguém nesse sentido.

Sissoco Embalo adiantou também ter dado instruções à Nuno Nabian para mandar acantonar as forças da Ecomib, estacionadas no país desde 2012.

Embalo disse não ser preciso que forças estrangeiras continuem a dar segurança às instituições guineenses. Oiçamo-lo.

Também esta terça-feira, Suzy Barbosa tomou posse como chefe da diplomacia guineense e seguiu viagem com Umaro Sissoco Embalo aos três países africanos.

Igualmente esta terça-feira é noticia em Bissau, o anuncio feito pelo novo ministro das Finanças, João Fadia em como o Tesouro Publico está em situação negativa, com uma divida de mais de 200 milhoes de euros.

Três meses de salários em atraso e avultada divida à banca comercial.


Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.