“A Fake News Media e seus parceiros democratas estão a tentar determinar se o futuro ataque do terrorista Soleimani era ou não ‘eminente’, e se minha equipa estava de acordo”, escreveu Trump no Twitter.

“A resposta para ambos é um forte sim, mas isso realmente não importa por causa do seu passado horrível!”, escreveu.

Desde a confirmação de que o líder militar iraniano Qassem Soleimani havia sido morto por um ataque aéreo damericano em Bagdade, autoridades do Governo alegaram que agiram devido ao risco iminente de ataques a diplomatas e militares norte-americanos no Iraque e em toda a região.

Democratas e alguns republicanos no Congresso questionaram a justificação dos ataques e disseram que não receberam informações adequadas e detalhadas.

Na semana passada, Trump afirmou  que o Irão estava prestes a atacar quatro embaixadas norte-americanas antes da morte de Soleimani num ataque de drones dos Estados Unidos a 3 de Janeiro.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.