Os dois réus são acusados de crimes de associação criminosa e burla por defraudação.

Foi ainda acrescido ao réu Rodrigues Cambinda, o pagamento de uma indemnização no valor de 160 mil kwanzas e 120 mil kwanzas de taxa de justiça, bem como dois milhões e 402 mil kwanzas, aos cidadãos lesados da província do Huambo.

Os réus em causa, a custa do lucro fácil, subtraiam valores aos cidadãos alegando que poderiam inseri-los no sistema do concurso público da Educação realizado em 2016.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.