No total, as ações ascendem a 441 milhões de dólares.

A empresa ZOPT SGPS SA que detém 52% do capital da NOS foi informada da decisão no sábado, 4.

Isabel dos Santos e a Sonaecom SGPS (pertença da companhia portuguesa Sonae) controlam cada uma metade da ZOPT.

As acções congeladas da NOS não receberão dividendos e não poderão votar dentro da empresa, algo que a Sonaecom disse que vai afectar seriamente os seus interesses, apesar da companhia não ter qualquer relação com o actual processo judicial que envolve Isabel dos Santos.

Em Fevereiro, as contas bancárias da empresária angolana em Portugal foram congeladas.

As acções agora confiscadas foram avaliadas em 441 milhões de dólares.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.