A Direcção-Geral dos Serviços de Informação do Estado da Guiné-Bissau denunciou hoje uma tentativa de golpe de Estado no país liderada pelo antigo ministro da Defesa guineense Hélder Proença.

O governo da Guiné-Bissau denunciou, esta sexta-feira, uma «tentativa de golpe de Estado», foi liderada um «grupo de responsáveis políticos, incluindo Hélder Proença.

Segundo a Direcção-geral de Serviços de Informação do Estado da Guiné-Bissau, este ex-ministro da Defesa foi acompanhado nestatentativa de golpe de Estado por Baciro Dabó, que foi morto nesta sexta-feira.

Nesta tentiva de golpe de Estado estiveram ainda envolvidos mais dois dirigentes do PAIGC: Roberto Cacheu e Francisco Conduto de Pina.

Sobre a morte do candidato presidencial Baciro Dabó, os Serviços de Informação do Estado indicaram que esta ocorreu após uma «tentativa de prisão à qual terá resistido».

«Ele foi morto por elementos das forças armadas que vinham prendê-lo» e que agiram «em posição de legítima defesa», acrescentou o documento dos serviços de informação guineenses.

SAPO com TSF

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.