"Aconteceu uma grande explosão e, segundo as primeiras informações, foi provocada por um carro-bomba contra o quartel-general do distrito de Hodan", afirmou o polícia Ibrahim Mohamed.

Antes de explodir, o carro forçou a passagem por um posto de segurança.

"Encontramos seis corpos nos escombros de edifícios destruídos perto do alvo do ataque. Alguns eram impossíveis de identificar pela gravidade das queimaduras", afirmou uma testemunha, Abdirahman Ahmed.

As imagens exibidas na televisão mostram prédios destruídos e socorristas procurando vítimas.

"Aconteceu uma grande explosão e há poeira por todos os lados. Vi quatro feridos que foram levados em emergência para o hospital", afirmou outra testemunha, Osman Ali.

O atentado foi reivindicado pelos shebab, grupo armado ligado à Al-Qaeda que tenta há dez anos derrubar o governo somali apoiado pela comunidade internacional.

Os shebab, que perderam várias cidades e territórios nos últimos anos, continuam a executar atentados contra alvos governamentais, tanto contra forças de segurança como contra civis em Mogadíscio e fora da capital.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.