O programa foi votado pelos 47 deputados do Partido Africano para a Independência da Guiné e Cabo Verde (PAIGC), três da Assembleia do Povo Unido - Partido Democrático da Guiné-Bissau (APU-PDGB), um do Partido da Nova Democracia e um deputado da União para a Mudança, todos na coligação no Governo.

Não foram registados votos contra, nem abstenções.

Os dois partidos da oposição - Movimento para a Alternância Democrática (Madem-G15) e o Partido de Renovação Social - abandonaram o hemiciclo, em protesto, depois de terem visto recusado o seu pedido para começar o período da ordem do dia com o debate sobre o tráfico de droga.

Na apresentação do programa aos deputados, o primeiro-ministro guineense, Aristides Gomes, disse que visa melhorar a credibilidade do país, melhorar as condições de vida da população e vai incidir sobre reformas do Estado.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.