Estudo australiano publicado na revista médica Archives of Ophthalmolology indica que problemas de visão sem solução aparente podem reduzir a expectativa de vida.

Avaliando mais de 3.600 pessoas com mais de 49 anos de idade, os investigadores constataram que os indivíduos com problemas de visão não-corrigíveis tinham 35% mais hipóteses de morrer durante os 13 anos de acompanhamento. E os participantes com menos de 75 anos com essas dificuldades tinham duas vezes maior risco de morte.

De acordo com os especialistas, muitos estudos têm explorado essa relação, mas sem explicar os mecanismos responsáveis.

Os investigadores acreditam que esse maior risco de morte entre aqueles com problemas de visão pode ser, em parte, explicado pela maior hipótese de quedas que essas pessoas enfrentam.

Além disso, idosos e adultos de meia-idade com problemas visuais tenderiam a não consultar um médico regularmente ou a não tomar os medicamentos prescritos adequadamente.

Outros factores apontados pelos especialistas como importantes nessa relação foram o maior isolamento social dessas pessoas – fazendo com que seja mais difícil ter ajuda numa emergência –, o menor nível de actividades físicas – aumentando os riscos de várias doenças – e o facto de que as causas da dificuldade de visão podem provocar também outras doenças fatais

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.