"É com muita honra que recebo esta condecoração visto que a Ordem Nacional das Colinas Boé é raramente concedida aos cidadãos estrangeiros", afirmou o diplomata chinês.

Jim Hong Jun, que termina no final de julho a sua missão no país, disse que é com "muito orgulho" e "humildade" que recebe a condecoração, salientando que a China apoia a Guiné-Bissau desde a luta pela independência.

"Esta condecoração de hoje não é apenas para mim, mas para o país e o povo que represento. A China esteve, está e estará sempre ao lado da Guiné-Bissau", afirmou o embaixador.

O Presidente guineense salientou que a China tem formado nos últimos anos centenas de quadros que hoje "estão a participar no desenvolvimento da Guiné-Bissau".

Durante a cerimónia, que decorreu esta quinta-feira (30.07) no Palácio da Presidência, em Bissau, o Presidente guineense condecorou também os embaixadores da Nigéria, Ambrose Afolahan Adeyemi, e da Indonésia, Mansyur Pangeran, que também vão terminar a sua missão no país, com a Ordem Nacional de Mérito, Cooperação e Desenvolvimento.

"A Nigéria sempre foi um país da CEDEAO (Comunidade Económica dos Estados da África Ocidental) que sempre assistiu o nosso país em termos de eleições. Nunca vamos esquecer. A Nigéria sempre teve atrás da Guiné-Bissau, a empurrar-nos", afirmou Umaro Sissoco Embaló.

Em relação à Indonésia, o chefe de Estado guineense disse que foi o primeiro Presidente da Guiné-Bissau a visitar a Indonésia e destacou a relação existente entre os dois países.

por: Agência Lusa

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.