“Esta doença mata e a única forma de evitar essas mortes é usar a máscara. Usem a máscara e tirem só para comer e na vossa casa”, afirma o chefe de Estado guineense numa mensagem enviada à comunicação social e posta a circular nas redes sociais.

Na mensagem, Umaro Sissoco Embaló pede aos guineenses para utilizarem sempre a máscara nos transportes públicos e na rua.

“É muito importante para a nossa e vossa saúde. Tenham consciência que esta doença mata”, insiste na mensagem o chefe de Estado.

A Guiné-Bissau regista 2.088 casos acumulados de Covid-19, incluindo 29 vítimas mortais e 1.015 recuperados, segundo os dados oficiais divulgados mais recentes.

No âmbito do combate à pandemia, Umaro Sissoco Embaló decretou o estado de emergência, que já prolongou por diversas vezes, a última das quais até 24 de agosto.

A pandemia de Covid-19 já provocou mais de 736 mil mortos e infetou mais de 20,1 milhões de pessoas em 196 países e territórios, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

Em África, há 23.583 mortos confirmados em mais de um milhão de infetados em 55 países, segundo as estatísticas mais recentes sobre a pandemia no continente.

A doença é transmitida por um novo coronavírus detetado no final de dezembro, em Wuhan, uma cidade do centro da China.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.