O presidente da UEFA, Michel Platini, manifestou-se hoje "profundamente triste e chocado" com a morte do guarda-redes internacional alemão Robert Enke, terça-feira.

 

Numa carta dirigida ao presidente da federação alemã de futebol, Theo Zwanziger, Platini escreveu: "Num momento destes é impossível encontrar as palavras justas. Estamos profundamente tristes e em choque. Os meus pensamentos vão para a família e seus companheiros".

O ex-jogador do Benfica nas épocas de 1999/2002, actualmente ao serviço do Hannover 96, suicidou-se esta terça-feira numa passagem de nível em Eilvese, Alemanha, perto da sua casa.

Internacional alemão oito vezes, Enke, 32 anos, nasceu a 24 de Setembro de 1977, em Jena, na então República Democrática da Alemanha, e ao longo da sua carreira representou Carl Zeiss Jena, Borussia de Moenchengladbach, Benfica, FC Barcelona, Fenerbahçe, Tenerife e Hannover 96, no qual alinhava desde 2004.

Era um dos favoritos à titularidade na selecção alemã no Mundial de 2010, na África do Sul.

SAPO

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.