"Para o nosso país, esses desafios têm a ver com a segurança dos cidadãos, com o desenvolvimento das nossas comunidades, com a justiça e a saúde das nossas populações", afirmou hoje Fernando da Piedade Dias dos Santos, em Luanda.

Segundo o político, que discursava hoje na cerimónia de lançamento do Movimento Nacional de Prevenção e Combate ao Uso de Drogas, "impõe-se" a promoção de esforços para garantia da saúde dos cidadãos, através do controlo das drogas.

Na sua intervenção, na sede do parlamento angolano, em Luanda, Fernando da Piedade Dias dos Santos desafiou os centros de pesquisa e de produção científica em aprofundarem estudos das causas do uso de drogas e a apontarem caminhos para o seu combate.

Para o presidente da Assembleia Nacional angolana, os constantes relatos de que famílias angolanas estão a ser cada vez mais afetadas pelo consumo e tráfico de droga "são preocupantes e constituem um desafio global".

"Particularmente para o nosso país, que enfrenta ainda os desafios relativos aos reforços das capacidades técnicas e funcionais das suas instituições", apontou, referindo que a luta é de todos os cidadãos e requer também, sobretudo, o compromisso e empenho das famílias.

O Movimento Nacional de Prevenção e Combate ao Uso de Drogas é uma iniciativa do Grupo de Mulheres Parlamentares de Angola que se propõe criar um movimento nacional para educação, sensibilização, redução e combate ao consumo de drogas lícitas e ilícitas.

Uniformizar uma resposta eficaz sobre o diagnóstico, tratamento, reabilitação e reinserção sociofamiliar dos toxicodependentes constam igualmente dos objetivos específicos do movimento que idealizou já, em fase inicial, 54 ações a serem desenvolvidas.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.