Francisco, que falava aos cristãos após a celebração do Angelus, na Praça de São Pedro, Cidade do Vaticano, citou o lema da Jornada Mundial contra o tráfico de pessoas – “Juntos contra o tráfico” -, e assegurou que se trata de “um convite à união de forças para vencer” este problema.

“Agradeço a todos os que lutam contra ele, em particular, muitas religiosas. Apelo especialmente aos governos para que as causas desta praga sejam tratadas com determinação e que as vítimas sejam protegidas”, vincou.

O líder da Igreja Católica acrescentou que todas as pessoas podem ajudar, “denunciando os casos de escravatura de homens, mulheres e crianças”.

O papa Francisco notou ainda que é importante “não cair na indiferença” e “abrir os olhos e ver as misérias e feridas de tantos irmãos e irmãs privados da sua dignidade e liberdade”, bem como “ouvir o seu grito de auxílio”.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.