O facto foi expresso nesta quinta-feira, em Luanda, pelo enviado especial da ONU para a região dos Grandes Lagos, o chinês Huang Xia, à saída da audiência que lhe foi concedida pelo Presidente da República, João Lourenço.

Em declarações à imprensa, Huang Xia disse ter abordado com o Chefe de Estado aspectos ligados à pacificação desta região e da África Central.

“Existe uma relativa estabilidade na região dos Grandes Lagos”, reconheceu o diplomata ao serviço da ONU, tendo, porém, lamentado o facto de ainda se registarem, actualmente, acções armadas no leste da República Democrática do Congo.

Integram a região dos Grandes Lagos, Angola, Sudão, Sudão do Sul, República Centro-Africana, Uganda, República do Congo, República Democrática do Congo, Quénia, Burundi, Rwanda, Tanzânia e Zâmbia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.