O director-executivo do Comité Organizador Local (COL) do Mundial de futebol de 2010 acredita que a estimativa original de 450 mil visitantes estrangeiros se manterá inalterável apesar da recessão mundial.

 

Falando hoje na Cidade do Cabo à comunicação social, Danny Jordaan manifestou optimismo relativamente ao número de adeptos esperados no país em Junho do próximo ano com base no número de ingressos já vendidos (mais de 600 mil de um total de 3,1 milhões disponíveis) e no interesse manifestado em conferências internacionais em que tem participado.

Jordaan salientou que apenas depois do sorteio dos grupos, a 05 de Dezembro, na Cidade do Cabo, se poderá fazer uma avaliação correcta dos números de visitantes durante o primeiro Mundial de futebol em solo africano.

“É bom sinal os estádios terem estado cheios nos jogos de qualificação na Europa. Têm estado quase sempre esgotados, o que significa que os adeptos continuam a viajar”, disse Jordaan.

O director-executivo do comité organizador calcula que Inglaterra, Brasil, Alemanha, México, Argentina e Itália serão os países de onde mais adeptos viajarão até à África do Sul, em 2010, e espera ter uma visão mais real do número de espectadores estrangeiros após o sorteio.

“Vamos ver depois de 05 de Dezembro qual o nível de interesse existente no mundo e se concretizamos ou não a nossa meta de 450 mil espectadores estrangeiros, mas em todas as conferências em que tenho participado o interesse tem sido enorme”, concluiu Danny Jordaan.

Nove lugares estão ainda em aberto (quatro dos quais na zona europeia, onde figura Portugal) no Mundial de 2010, com a ronda final de qualificações a disputar-se em 14 e 18 de Novembro.

SAPO

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.