“Perdemos o nosso ícone, o camarada Marcelino dos Santos”, disse o chefe de Estado no final de um comício em Pemba, província de Cabo Delgado, remetendo detalhes para mais tarde.

“Iremos nos organizar, como Governo, porque ele já foi proclamado herói nacional. Não esperámos que acontecesse o que hoje aconteceu para o declararmos nosso herói”, concluiu.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.