No BE, a maioria dos deputados não se levantaram nem aplaudiram o discurso do chefe de Estado Angola, tal como o deputado único do PAN, André Silva.

O deputado bloquista e vice-presidente da Assembleia da República José Manuel Pureza foi uma das exceções, tal como Jorge Campos.

Também a bancada do Governo se levantou para aplaudir João Lourenço.

O Presidente da República de Angola foi o segundo chefe de Estado, desde 2016, a ser recebido e a discursar na Assembleia da República, depois do rei Filipe VI de Espanha, há dois anos.

Na sessão solene de hoje, estiveram presentes o Presidente da República português, Marcelo Rebelo de Sousa, e o primeiro-ministro, António Costa, e discursou, além de João Loureço, o presidente da Assembleia da República, Eduardo Ferro Rodrigues.

Desde 1990, foram 17 os chefes do Estado e do Governo a serem recebidos, em sessão solene, como o presidente timorense Xanana Gusmão, Lula da Silva (Brasil), Lech Walesa (Polónia), o rei Juan Carlos (Espanha), Jacques Chirac (França) e ainda Vaclav Havel.

O Presidente da República de Angola, João Lourenço, iniciou hoje a sua primeira visita de Estado a Portugal com a normalização das relações entre os dois países e a regularização das dívidas às empresas portuguesas em pano de fundo