Segundo o portal electrónico de notícias G1, estão a ser cumpridos 578 mandados de busca e apreensão no Distrito Federal (Brasília) e em outros 24 estados, entre os quais São Paulo, Rio de Janeiro e Minas Gerais.

A acção, intitulada ‘Luz na Infância 2’, é coordenada pelo Ministério Extraordinário da Segurança Pública e realizada pelas polícias civis de cada estado.

Ao todo, 2,6 mil polícias de todo o país estão a fazer a apreensão de arquivos com conteúdos relacionados a crimes de exploração sexual contra crianças e adolescentes.

Os suspeitos também estão a ser detidos em flagrante.

Os alvos foram identificados pela Directoria de Inteligência da Secretaria Nacional de Segurança Pública com base em dados recolhidos em ambientes virtuais.

A operação está a ser realizada às vésperas do Dia Nacional de Combate à Violência e Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes.

De acordo com o G1, parte dos presos é reincidente no crime, mas a maioria nunca havia sido detida, sobretudo devido à dificuldade de rastrear esse tipo de material.

Na primeira fase da operação ‘Luz na Infância’, realizada a 20 de Outubro de 2017, foram cumpridos 157 mandados de busca e apreensão de computadores e arquivos digitais. Nesta altura, 112 pessoas foram presas.

De acordo com a Polícia Civil, o nome da operação foi escolhido em referência à acção metafórica de incidir luz sobre a infância.

“Os acusados deste tipo de delito agem às sombras da Internet e devem ter suas condutas elucidadas e julgadas", referiu ainda a polícia.