Os dois partidos, na oposição na Guiné-Bissau, pretendiam iniciar a ordem do dia da sessão da Assembleia Nacional Popular com o debate sobre o tráfico de droga no país, para depois debater e votar o programa do Governo.

O período da ordem do dia acabou por ser aprovado com os votos de 52 deputados, tendo sido iniciado o debate do programa do Governo, e já depois de os representantes dos dois partidos no parlamento terem abandonado o hemiciclo em protesto.

Em declarações aos jornalistas, o primeiro-ministro guineense, Aristides Gomes, disse que as duas questões devem ser discutidas.

“Devemos discutir o programa do Governo. Há muito tempo que nós entregamos o programa do Governo, fizemos isso em 60 dias como manda a lei, e até agora não discutimos”, afirmou Aristides Gomes.

Segundo o primeiro-ministro, o Governo quer discutir o seu programa, mas também quer discutir os outros assuntos, nomeadamente a questão do tráfico de droga no país.

“Nós temos dados que mostram que temos resultados e não temos razão para fugir”, salientou.

Aristides Gomes sublinhou também que há pessoas razoáveis no parlamento e que querem ver o país “avançar”.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.