Isto ao mesmo temo que o investigador e ativista Rafael Marques afirmava que a filha do ex presidente se deve preparar para “uma barragem de processos judiciais” contra as suas propriedades.

Alexandre Solombe disse que as revelações dos negócios de Isabel dos Santos são uma clara indicação de que foi o quadro jurídico-legal criado pelo ex-presidente da República, José Eduardo dos Santos, que indicou caminhos “para a corrupção prosperar”.

“É altura de começarmos a discutir as mecânicas de funcionamento da governação em Angola ao invés de nos deleitarmos com revelações que muitos de nós já sabíamos”, disse Alexandre Solombe para quem orgãos que deveriam ter servido de contra peso a essa corrupção como o Comité Central do MPLA estiveram sempre no silêncio.

Para o jornalista e analista político esse novo sistema de governação deverá não só  incluir regras de actuação mas também supervisão e inspecção das actividades goernamentais

Já Rafael Marques aconselhou Isabel dos Santos a contractar bons advogados para fazer face à “barragem de processos judiciais que podem ir contra ela”.

“É isso que espera Isabel dos Santos”, afirmou.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.