Macedo disse estarem ainda a efectuar-se “algumas diligências” mas conta apresentar resultados antes do fim do próximo mês.

A Voz da América sabe que entre as pessoas ouvidas na investigação se conta o director do gabinete provincial da saúde local Felizardo Manuel.

As investigações dizem respeito ao alegado desvio de fundos destinados ao combate ao coronavirus e ainda a um contracto de aluguer de viaturas para o uso de vice governadores, contracto esses que o jurista Nelson Custódio descreveu de “totalmente imoral, totalmente ilegal, totalmente abusivo, totalmente lesivo aos nossos interesses, nós a população do Kwanza-Sul”.

Segundo informações o governo firmou um contracto milionário com a empresa Ango-Gueró empresa criada em Dezembro de 2018, e o governo local paga diariamente por cada viatura o valor de 191.780.00 Kwanzas.

O secretário provincial da UNITA no Kwanza Sul Armando Manuel Kakepa disse que “torna-se imperiosa a acção da justiça nestes casos”.

“Nós os cidadãos aguardaremos  com expectativa o desfecho desta situação”, disse o dirigente da UNITA

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.