“Não sabemos os detalhes da proposta ou sequer se é uma proposta oficial”, reagiu o porta-voz da presidência russa em declarações à imprensa.

Vladimir “Putin é a favor do diálogo sobre todos os assuntos, mas, para reagir a esta iniciativa, é necessário ter mais informação”, referiu, acrescentando que a Rússia espera saber, em particular, “qual é a agenda da reunião, o que está planeado e quem participará”.

Donald Trump anunciou no sábado que vai adiar a cimeira de junho nos Estados Unidos, sem especificar a nova data, e que vai convidar outros países para participar da reunião, incluindo a Rússia.

O Presidente dos Estados Unidos adiantou que tinha “a sensação de que o G7 não representa corretamente o que está a acontecer no mundo” e que acredita que o atual formato (Reino Unido, Canadá, França, Alemanha, Itália, Japão e Estados Unidos) já está “ultrapassado”.

Trump disse que gostaria de convidar a Rússia, a Coreia do Sul, a Austrália e a Índia a juntarem-se a uma cimeira alargada no outono.

A Rússia foi excluída do que era o G8 em 2014, após a anexação da Crimeia ucraniana, considerada “ilegal” pelo Ocidente, mas Trump disse, em várias ocasiões, que apoia a reintegração da Rússia.

No entanto, Moscovo já garantiu que não tem intenção de regressar ao formato G8 e disse estar satisfeito a trabalhar no G20.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.