Mas há uma certeza, o general Abílio Kamalata Numa garante que é candidato e diz à VOA querer desfazer a “má imagem que a UNITA ganhou nos últimos tempos”.

Outros “presidenciáveis” como Adalberto da Costa Júnior,

líder do grupo parlamentar, Raul Danda, vice presidente, e Pedro Catshiungo, segundo observadores, preferem esperar pelo dia oficial para a apresentação formal das candidaturas.

Por seu lado, o general Lukamba Gato disse à VOA, sem gravar entrevista, que o seu silêncio é muito mais importante que os demais candidatos.

“Vou mesmo avançar, estou pronto para o embate”, assegura Abílio Kamalata Numa, que “ lutar pelo projecto da UNITA que ganhou nos últimos dias uma roupagem nao própria”.

“Quero desfazer esta má imagem que a UNITA ganhou e consolidar princípios de respeito e de democracia e honrar os compromissos que a UNITA sempre assumiu”, concluiu.

O prazo para a apresentação das candidaturas à liderança da UNITA começa na segunda-feira, 16, enquanto o congresso está marcadopara decorrer de 13 a 15 de Novembro.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.