Entre os réus no processo está José Filomeno “Zenu” dos Santos, o filho do antigo Presidente José Eduardo dos Santos, acusado de vários crimes ligados à transferência para um banco em Londres de 500 milhões de dólares, alegadamente como garantia de um projeto de investimento de  milhões de dólares.

O ex-governador do Banco Nacional de Angola (BNA), Valter Filipe, é outro dos réus, bem como empresário Jorge Gaudens e um antigo diretor do BNA.

Entretanto, enquanto o processo decorre há mais de dois meses, alguns juristas fazem notar que um dos juízes, José Martinho Nunes, entrenta um conflito de interesses por ser um quadro reformado do BNA.

O jurista Agostinho Canando é de opinião que se pode criar a impresão que esteja a favorecer uma ou otura pessoa “uma vez que foi funcionário (do BNA)”.

O jurista Carlos Veigas sustenta a mesma posição e considera ser “normal que os advogados do processo peçam o afastamento do juiz, para assim não prejudicar ninguém”.

Até agora, desonhece-se se algum dos arguidos introduziu algum pedido de afastamento do juiz, José Martinho Nunes.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.