João Lourenço, que já tinha referido que a visita de Marcelo Rebelo de Sousa a Angola estava prevista para o início do próximo ano, anunciou estas datas no final de um almoço privado oferecido pelo Presidente português, no Palácio de Belém, em Lisboa.

"Aproveito esta ocasião para comunicar que convidei o Presidente Marcelo Rebelo de Sousa a visitar Angola no período de 06 a 08 de março do próximo ano, com chegada a Luanda no dia 05 do mesmo mês", declarou João Lourenço à comunicação social, com o chefe de Estado português ao seu lado, ambos sem gravata.

Enquanto acompanhava João Lourenço até à saída do Palácio de Belém, questionado sobre que balanço faz da visita de Estado de três do Presidente de Angola a Portugal, que ontem terminou, Marcelo Rebelo de Sousa ainda respondeu: "Muito positivo".

A data anunciada para a chegada do chefe de Estado português a Luanda, 05 de março, é o dia do aniversário do Presidente angolano, que em 2019 completará 65 anos.

Nestas curtas declarações aos jornalistas presentes no Palácio de Belém, João Lourenço considerou que, "mais do que as relações institucionais, as relações pessoais são importantes na diplomacia".

"São essas relações que procuramos cultivar, procuramos aprofundar. Não é de hoje que nos conhecemos", acrescentou.

Por sua vez, o Presidente português referiu que este almoço oferecido a João Lourenço e à sua mulher, Ana Dias Lourenço, foi "um almoço de amizade, terminada já a visita de Estado", e "representa o espírito que domina as relações entre os dois povos e os dois países: um espírito de amizade fraternal".

Segundo Marcelo Rebelo de Sousa, o encontro decorreu no "mesmo tom" em que decorrem os encontros entre "milhões de amigos angolanos e portugueses que se vão convidando para almoços e jantares ao longo das suas vidas e ao longo dos tempos - e assim será no futuro, ainda mais".

IEL // CSJ

Lusa/Fim