"Houve 14 mortos, cinco feridos e 13 desaparecidos no ataque", disse hoje à agência de notícias AFP Imuya Suabebe, representante do governo na região.

Os guerrilheiros que causaram o ataque pertencem ao grupo fundamentalista islâmico do Boko Haram, o qual tem multiplicado os seus raptos e ataques (violentos e com grande número de vítimas) nesta região, localizada nos limites de quatro países - Nigéria, Níger, Camarões e Chade - onde são muito ativos.

Mais conhecida pelas suas ofensivas e raptos em território nigeriano, o grupo jihadista já causou mais de 35 mil mortos e provocou a fuga e deslocação de 2 milhões de pessoas do nordeste da Nigéria, tendo, entretanto, espalhado as suas operações pelos países vizinhos.

A cidade de Kaiga, situada no Chade e a 60 quilómetros da fronteira com a Nigéria, serve de base para os guerrilheiros do Boko Haram.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.