Os dados, divulgados quinta-feira pelo Departamento Provincial do INAD, são referentes aos meses de Janeiro a 04 de Dezembro deste ano, período em que foram recolhidos 17 minas anti-pessoal e 629 bombas (uxo) diversas.

No mesmo período foram igualmente recolhidas uma mina anti-tanque, nove mil e 238 munições de diversas calibres e seis mil e 95 metros de cordão detonante.

As acções de desminagem cingiram-se a sede municipal de Mbanza Kongo e na comuna do Nkiende, refere em nota o Departamento Provincial do INAD.

Dados do INAD referem que o processo de desminagem em Angola já custou, desde 2002, mais de 500 milhões de dólares norte-americanos. No mesmo período Angola “limpou” mais de dois mil campos de minas.

A 20 de Novembro de 2018, após a divulgação, em Genebra (Suíça), de um relatório do Landmine Monitor, Angola pediu uma extensão do prazo até Janeiro de 2026 para eliminar mil 465 áreas minadas.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.