O governante proferiu estas palavras quando intervinha no Governo Provincial de Luanda (GPL), no acto de apresentação do novo governador da província, Sérgio Luther Rescova.

O ministro fez saber que entre outras complexidades, na governação de Luanda, constam o saneamento básico, fornecimento de água e iluminação pública e transportes, devendo-se continuar a trabalhar para se resgatar a autoridade pública.

Assinalou que a solução de muitos problemas de Luanda pode passar por uma maior municipalização da governação, imprimindo modelos em que os munícipes consigam resolver os seus problemas nas suas localidades sem terem que ir à sede do GPL.

Considerou importante começar-se com os preparativos para, em breve, se dar início a implementação das autarquias locais, de acordo com o calendário político.

Disse ser necessário ouvir o cidadão, como beneficiário das decisões políticas, para que as resoluções estejam ajustadas aos anseios da população.

Reconheceu que Luanda é a província mais complexa de se governar, com uma notável excessiva intervenção da administração central, défice de coordenação e articulação institucional entre a administração central e os órgãos da administração local.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.