O governante que falava no acto de empossamento de quatro novos directores e um assessor, ocorrido no salão nobre do governo, lembrou que as instituições públicas devem ser os veículos entre o Estado e a população.

Gonçalves Muandumba insistiu que um trabalho com transparência e rigor dá credibilidade ao sector e consequentemente ao governo.

Ao falar à imprensa, o novo director do gabinete da Educação, Valeriano Chimo Cassauié, que substitui ao cargo, Ricardo Raimundo, disse conhecer os principais problemas do sector pelos quais irá procurar melhores soluções.

O director do gabinete provincial da Agricultura, Pecuária e Pescas, António Maia Sandjesse, prometeu igualmente, dirigir o sector contando com a cooperação dos agricultores, camponeses, famílias, cooperativas e associações agrícolas.

Apontou a insuficiência de recursos humanos, instrumentos de trabalho, entre outros meios logísticos como sendo os maiores problemas que o sector enfrenta.

Afirmou que vai fazer um diagnóstico dos nove municípios da província para saber as prioridades de cada produtor e posterior encontrar resultados.

Já o director da Cultura, Turismo, Juventude e Desporto, Alexandre Bumba, disse que vai tomar contacto do programa existente para dar continuidade dos projectos em execução.

Prometeu trabalhar, afincadamente, com as associações desportivas, de turismo e culturais para dinamizar as actividades destes três ramos.

Na mesma cerimónia, foi também empossado o director do gabinete provincial dos Recursos Humanos, João Atanasse e o assessor do governador para Área Técnica, António Augusto da Silva que deixa o gabinete provincial da Agricultura, Pecuária e Pescas.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.