Os manifestantes, convocados pelo grupo “Tsunami Democràtic”, que apela a ações de desobediência civil em protesto contra a condenação judicial de independentistas catalães, entraram em território francês e forças antimotim da polícia francesa foram destacadas para o local.

Ao princípio da tarde, os manifestantes estavam sentados no asfalto da AP7, junto a Girona, em frente do cordão policial francês.

Para bloquear a passagem na fronteira, os manifestantes utilizaram automóveis, entretanto retirados pela polícia ou pelos próprios, e construíram barricadas com materiais de obras.

O protesto recebeu o apoio da Esquerda Republicana da Catalunha (ERC).

Marta Vilalta, porta-voz daquela formação, afirmou à imprensa que a ação “é legítima” desde que seja realizada “no quadro democrático” e sem violência.

As ações de reivindicação, a nível institucional ou nas ruas, “partilham um objetivo: o de que deve haver uma solução democrática, baseada no reconhecimento dos direitos fundamentais, entre os quais a autodeterminação da Catalunha”, disse a porta-voz.

MDR // FPA

Lusa/Fim

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.