Depois de o Banco Central Europeu (BCE) ter revisto em alta as suas projecções da zona euro no inicio do mês, hoje será a vez de a Comissão Europeia fazer o mesmo para os principais países da União Europeia - Alemanha, Reino Unido, França, Espanha, Itália, Holanda e Polónia - que representam 80% do PIB comunitário. É esta a crença da maioria dos analistas consultados pela Bloomberg.

Bruxelas vai divulgar esta manhã dados sobre o PIB e a inflação relativos a 2010. Na base da esperada melhoria estão os números do primeiro semestre que foram melhor que o estimado.

Bruxelas deverá, contudo, mostrar alguma cautela, sublinhando a persistência da incerteza sobre a evolução da economia da UE, devido sobretudo a dois factores: a possibilidade de uma recaída dos Estados Unidos e o efeito das medidas de austeridade que estão a ser aplicadas pelos Estados-membros.

Nas previsões de Primavera, a Comissão Europeia apontava para um crescimento do PIB da União Europeia de apenas 1% em 2010 e para uma expansão da economia da zona euro de 0,9%. Nesse relatório, Espanha era dada como a única grande economia europeia a contrair (-0,4%) este ano.

Diário Económico

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.