O Departamento de Estado norte-americano oferece até cinco milhões de dólares (pouco menos de cinco milhões de euros) a quem possa fornecer informações sobre três membros ativos de uma célula da Al-Qaeda na Síria.

Os elementos do grupo Hurras al-Dian são considerados leais e próximos do líder do movimento terrorista, Ayman al-Zawahiri, e aparecem identificados como Abud’Abd al-Karim al-Masri (egípcio), Abud Mahmud (jordano) e Faruq al-Suri (sírio).

A verba da recompensa tem origem no programa estatal “Rewards for Justice” (Recompensas pela Justiça) que foi criado no Departamento de Estado em 1984, tendo já pago mais de 150 milhões de euros por informações que permitiram impedir ataques terroristas ou levar a julgamento, ou à morte, pessoas suspeitas de terrorismo.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.