A informação foi prestada, nesta sexta-feira, em Luanda, pela embaixadora estadunidense em Angola, Nina Maria Fite, em declarações à imprensa, no final da cerimónia de cumprimentos de ano novo do corpo diplomático ao Presidente da República, João Lourenço.

Nesta perspectiva, reafirmou o contínuo apoio do Departamento do Tesouro norte-americano às finanças angolanas, inclusive à banca.

No domínio militar, anunciou, para os próximos dias, a realização de exercícios conjuntos entre as marinhas de Angola, EUA e Brasil, cujo ciclo anual já decorre há quatro anos.

Em relação à cooperação no sector da saúde, admitiu a possibilidade do seu país aumentar a contribuição nos programas de combate à malária e ao HIV-Sida, apoios que rondam os cerca de cem milhões de dólares para cada um dos programas.

Referiu-se ainda aos cerca de 130 milhões de dólares disponibilizados pelo seu país para apoiar os programas de desminagem em Angola.

A diplomata salientou que as relações comerciais entre os dois países são positivas e que podem ser incrementadas.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.