A informação avançada pelo diretor provincial em exercício do Serviço de Migração Estrangeiro (SME), Pedro Mulua, dá conta que regressaram 10.015 refugiados, que procuraram segurança na província angolana da Lunda Norte, na sequência de conflitos étnicos e militares registados no seu país.

O responsável referiu que o regresso se deve à estabilidade verificada atualmente na região fronteiriça do Kassai central, de onde são provenientes a maioria dos refugiados congoleses.

Pedro Mulua, citado pela agência noticiosa angolana, Angop, realçou que nesse período, morreram em território angolano 110 refugiados por diversas doenças, a maioria crianças.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.