Depois de oito anos a liderar a missão diplomática de Angola em Cabo Verde, Josefa da Cruz está a terminar o seu consulado, que disse ter sido uma “experiência diferente”, na sequência de outras funções em África, na Organização das Nações Unidas e na União Africana.

De uma forma geral, considerou que as coisas correram bem para ambas as partes, tendo destacado a troca de visitas ao mais alto nível.

Josefa da Cruz lembrou que durante a sua missão o Presidente da República de Cabo Verde, Jorge Carlos Fonseca, visitou Angola, tal como o ex-primeiro-ministro José Maria Neves, num Governo apoiado pelo Partido Africana da Independência de Cabo Verde (PAICV).

Mais recentemente, o vice-primeiro-ministro e ministro das Finanças do Governo do Movimento para a Democracia (MpD), Olavo Correia, também visitou Angola e foram assinados vários acordos, que estão a ser implementados.

“Não podia ser diferente. Angola e Cabo Verde têm uma história comum e, no âmbito dessa história, partilhamos relações de cooperação e amizade nos mais diversos níveis”, salientou a embaixadora, após uma audiência com o chefe de Estado cabo-verdiano.

Do lado de Angola, esteve no país a ministra da Cultura, Carolina Cerqueira, para participar num seminário e assinar protocolos de cooperação com o seu homólogo cabo-verdiano, Abraão Vicente.

Em Cabo Verde também estiveram delegações ligadas às eleições autárquicas, que Angola vai realizar pela primeira vez no próximo ano, prosseguiu a embaixadora, indicando ainda a visita da juíza do Tribunal de Contas, Exalgina Gamboa, que teve oportunidade de trabalhar com o seu homólogo cabo-verdiano.

“É por isso que lhe digo que ela [a cooperação] está de boa saúde e há de continuar a estar. Tivemos troca de visitas nos mais diversos níveis, tanto de Cabo Verde para Angola, como de Angola para Cabo Verde”, sustentou.

Ao nível económico, Josefa da Cruz destacou a retoma recente dos voos da transportadora aérea angolana TAAG para Cabo Verde.

“Já não vem para a Praia, porque era muito mais oneroso, mas está a fazer Luanda-Sal-Luanda, fazendo escala em São Tomé e Príncipe, duas vezes por semana”, frisou a embaixadora cessante, lembrando que, na semana passada, esteve no país a empresária angolana Isabel dos Santos.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.