A recusa sucessiva de vistos de entrada em Portugal está na origem da atitude deste cidadão são-tomense.

O homem, de pouco mais de 30 anos de idade, destruiu por completo a recepção da secção consular da embaixada, partiu computadores, aparelhos de condicionado vidros de portas e janelas, entre outros materiais.

O agressor, cuja identidade não foi revelada, foi detida e, segundo as autoridades policiais, será presente ao Ministério Público ainda hoje.

A Embaixada de Portugal encerrou a sua secção consular e até, ao momento, não prestou qualquer informação sobre o sucedido.

Há anos que centenas de cidadão são-tomenses manifestam-se indignados pelo facto de a Embaixada de Portugal não lhes devolver os valores cobrados em processos de pedido de visto indeferidos pela secção consular.

Há menos de seis meses um grupo de cidadãos organizou uma manifestação em frente à Embaixada para protestar contra a recusa de vistos de entrada em Portugal.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.