Dois candidatos antissistema deverão disputar a segunda volta das eleições presidenciais na Tunísia: Kaïs Saïed, um académico favorável à pena de morte e contra homossexuais, e Nabil Karoui, um magnata da comunicação social detido preventivamente por alegada corrupção, foram os candidatos mais votados nas eleições de domingo, de acordo com resultados provisórios divulgados na madrugada desta segunda-feira (16.09).

Saïed terá ficado à frente na primeira volta, com 19% dos votos, seguido de Karoui, com 15% dos votos, apontam algumas sondagens.

Descontentamento da população

Os resultados oficiais não deverão ser conhecidos antes de terça-feira (17.09). No entanto, os candidatos já cantam vitória.

Kaïs Saïed declarou que os resultados são "um novo capítulo na História tunisina".

"Neste momento, o povo da Tunísia está a alcançar os seus objetivos e a continuar a sua revolução dentro do quadro da legitimidade existente no país", afirmou.

Hatem Mliki, porta-voz do segundo candidato mais votado, Nabil Karoui, pediu para que a vontade do povo expressa nas urnas seja respeitada: "Hoje estamos felizes porque Nabil chegou à segunda volta é um grande vencedor destas eleições", disse. "Os tunisinos falaram e mostraram que querem uma mudança no sistema de poder."

Karoui fez a campanha eleitoral a partir da prisão, depois de ser detido a 23 de agosto por um suposto caso de corrupção.

Os resultados do escrutínio refletem o descontentamento da população com o sistema político. A primeira volta das presidenciais tunisinas ficou marcada por uma elevada abstenção, e tanto Karoui como Saïed são candidatos à margem das grandes correntes que têm dominado a política do país nos últimos anos.

As eleições foram antecipadas após a morte do Presidente Béji Caid Essebsi, em julho.

Os 100 observadores da União Europeia que acompanharam a votação nas 41 assembleias de voto, espalhadas pelos 27 distritos regionais, elogiaram o clima de normalidade nesta primeira volta. A segunda volta ainda não tem data marcada, mas deverá ser realizada em outubro ou novembro.

por:content_author: Braima Darame, com agências

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.