O director-geral do Fundo das Nações Unidas para a Alimentação e Agricultura (FAO), José Graziano da Silva, estará em Angola entre hoje e sexta-feira para apoiar a estratégia nacional de apoio à agricultura familiar, entre outras iniciativas.

Na primeira visita a Angola desde a sua nomeação em 2011, José Graziano da Silva vai reunir-se com responsáveis governamentais angolanos para apoiar a elaboração de uma estratégia nacional de apoio à agricultura familiar e a preparação do Programa-Quadro de Cooperação (CPF) entre a FAO e Angola, alinhado com o Plano Quinquenal do Governo angolano para 2013-2017.

Uma nota de imprensa do Ministério da Agricultura enviada hoje à Lusa refere que José Graziano da Silva vai manter contactos ao mais alto nível com entidades do Estado angolano, responsáveis de diversos departamentos ministeriais, além de representantes residentes da ONU em Angola.

José Graziano da Silva, antigo ministro da Segurança Alimentar do Brasil, tem previsto encontros com os ministros da Agricultura, Afonso Pedro Canga, das Relações Exteriores, Georges Chicoti, das Pescas, Victoria de Barros, do Ambiente, Fátima Jardim, e do Comércio, Rosa Pacavira.

O programa prevê igualmente reuniões com dirigentes da Fundação Eduardo dos Santos (FESA), um encontro de cortesia com a embaixadora do Brasil em Angola, Ana Gentil Cabral, e uma visita à representação da FAO em Angola.

Angola e a FAO colaboram em vários projectos, particularmente no domínio da segurança alimentar e outras áreas prioritárias para o governo.

Em Angola, a FAO participa em 34 projectos, metade dos quais financia de forma direta, e dos restantes, 13 têm financiamento de doadores internacionais (União Europeia, Cooperação Espanhola e UNDP) e quatro são financiados por Angola.

Angola é membro da FAO desde 14 de novembro de 1978.

@Lusa

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.