O governo que renuncia manter-se-á em funções até à nomeação do novo executivo, uma mudança desejada por Emmanuel Macron, que anunciou uma “nova equipa” para seguir um “novo caminho” político durante a última parte de seu mandato até eleições presidenciais de 2022.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.