Jorge Bom Jesus desafiou também aos profissionais de saúde, descontentes com as más condições de trabalho, a se envolverem no combate a pandemia.

O apelo do Chefe do Governo foi feito 48 horas depois do Presidente da Republica, Evaristo Carvalho, ter acusado o Executivo de nada ter feito para travar a propagação da covid-19 no país.

“Nós precisamos dos políticos neste momento. Não queremos profetas das inverdades e temos todos que abraçar este combate hoje. Vamos enterrar o machadinho de guerra”, afirmou Jorge Bom Jesus em conferência de imprensa, na segunda-feira, 18.

Perante as críticas do Chefe de Estado, o primeiro-ministro reconhece dificuldades e explica que a luta contra o novo coronavírus é “uma escola dinâmica de aprendizagem, em que mesmo os melhores sistemas de saúde têm sido colocados à prova”.

Aos profissionais de saúde descontentes com as más condições de trabalho para enfrentar a Covid-19, o primeiro-ministro pediu que se envolvam nesta causa e anunciou melhoria nos subsídios e no apetrechamento do Hospital Ayres de Menezes com medicamentos e equipamentos.

Dados até agora apresentados pelo Ministério da Saúde indicam que existem em São Tomé e Príncipe 246 casos positivos da Covid-19 acumulados, dos quais sete pacientes morreram.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.