Enquanto aguardam na zona de trânsito, os três viajantes são assistidos por funcionários do aeroporto, que lhes fornecem diariamente caixas com alimentos, afirmou hoje à agência Efe o diretor-geral do Departamento de Imigração da Polícia, Watcharapon Kanjanakanthr.

“Não podemos confirmar quando regressarão ao seu país. Depende de quando as companhias aéreas com que viajavam vão retomar as operações e do abrandamento das medidas de contenção na Nigéria”, afirmou o responsável.

Dois dos homens chegaram ao aeroporto internacional da capital tailandesa em 21 de março, enquanto o outro chegou três dias depois. Os três estavam em trânsito para viajar para o Laos e para a Birmânia (Myanmar) quando estes países proibiram os voos comerciais internacionais como medida de contenção da infeção pelo novo coronavírus.

Segundo o departamento de relações públicas do aeroporto de Suvarnabhumi, os três viajantes foram testados para a COVID-19 e obtiveram resultados negativos.

Uma vez que nenhum deles possui vistos tailandeses, não estão autorizados a entrar no país, mas também não puderam regressar à Nigéria, porque as companhias aéreas dos Emiratos Árabes Unidos em que viajavam, Emiratos e Etihad Airways, suspenderam as suas operações devido à pandemia.

Por agora, os três nigerianos terão de esperar pelo menos até 04 de junho para regressar, pois essa é a data em que os Emirados Árabes Unidos planeiam flexibilizar as restrições para combater a COVID-19 e permitir a entrada dos viajantes em trânsito, de acordo com o departamento de relações públicas do aeroporto.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.