O assunto foi tema da reunião do Conselho de Ministros realizada nesta quinta-feira, 18.

“O ministro da Saúde esclareceu que o que está em curso é um estudo promovido pelo Projeto de Saúde de Bandim, visando apurar a validade ou a pertinência científicas do uso de vacinas até aqui aplicadas no combate à poliomielite para o combate da nova pandemia”, diz um comunicado do Ministério da Saúde.

A VOA revelou anteriormente que a experiência vai contar com uma estrutura privada, em Bissau, o que está a levantar alguma inquietação, por parte de certos ativistas sociais, não obstante o teste ter sido autorizado pelas entidades oficiais.

Numa altura em que os casos do novo coronavírus continuam a aumentar no país, e com a reconhecida falta de materiais de atendimento, o grupo de pesquisadores internacionais, que vai levar a cabo as vacinas, deverá estar em Bissau, brevemente, de acordo com a nossa fonte.

Entretanto, a antiga ministra da Saúde e atual Alta Comissária para o Combate ao coronavírus na Guiné-Bissau, Magda Nely Robalo, escreveu na sua página no Facebook que ” ao que parece o processo de autorização do estudo terá seguido os trâmites legais” e pediu calma à população.

“As entidades envolvidas estão em consultas e irão prestar um esclarecimento ao público, o mais rapidamente que lhes seja possível”, precisou, concluindo que “não nos deixemos resvalar para teorias da conspiração”.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.