A EAA adianta que um Boeing B767-300ER com capacidade para cerca de 300 pessoas vai descolar do Aeroporto Humberto Delgado (LIS) pelas 06:00 horas de Portugal, chegando ao Aeroporto Internacional 4 de Fevereiro, em Luanda, pelas 11:45 locais.

Trata-se de um voo fretado pela agência de viagens Realvitur, sediada em Luanda, de onde sairá às 14:50 locais com chegada prevista a Lisboa às 20:15 locais.

A transportadora realizou hoje um outro voo de cidadãos portugueses entre Luanda e Lisboa a cargo da agência ISD Travel.

Também no domingo sai de Luanda para Houston (EUA) um Boeing B777-200ER com capacidade para transportar mais de 300 passageiros, o segundo fretado pela petrolífera norte-americana Chevron, adiantou uma fonte da companhia aérea.

Angola fechou as suas fronteiras terrestres, marítimas e aéreas no dia 20 de Março, para evitara a propagação da pandemia de Covid-19, e desde essa altura centenas de cidadãos portugueses manifestaram já a sua vontade de deixar o país.

Actualmente, Angola regista cinco casos positivos da doença.

O novo coronavírus, responsável pela pandemia da covid-19, já infectou mais de 600 mil pessoas em todo o mundo, das quais morreram quase 28.000.

Dos casos de infecção, pelo menos 129.100 são considerados curados.

Depois de surgir na China, em Dezembro, o surto espalhou-se por todo o mundo, o que levou a Organização Mundial da Saúde (OMS) a declarar uma situação de pandemia.

O continente europeu, com mais de 337 mil infectados e mais de 20 mil mortos, é aquele onde está a surgir actualmente o maior número de casos, e a Itália é o país do mundo com mais vítimas mortais, com 10.023 mortos em 92.472 casos registados até quinta-feira.

O número de mortes causadas pela covid-19 em África subiu para 117 com os casos acumulados a ultrapassarem os 3.900 em 46 países, segundo a mais recente actualização das estatísticas sobre a pandemia.

Vários países adoptaram medidas excepcionais, incluindo o regime de quarentena e o encerramento de fronteiras.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.