Os Estados Unidos são actualmente o foco principal da pandemia de Covid-19. Dois dias com mais de 10 mil novos casos do novo coronavírus.

Os norte-americanos têm mais de 54 mil casos, sendo o terceiro país com mais casos de pessoas infectadas atras da China, com mais de 81 mil, e da Itália, com mais de 69 mil.

No entanto os Estados Unidos ainda estão longe dos países europeus em termos de mortalidade. 784 mortos foram confirmados, bem longe ainda das 6820 mortes italianas e das quase 3000 na Espanha.

Se o ritmo se intensificar, os Estados Unidos terão de tomar medidas mais drásticas. Aliás vários meios de comunicação pedem já à administração do Presidente Donald Trump para promover medidas como nos países europeus com o encerramento de espaços públicos, a circulação limitada e as pessoas só sairem de casa para tarefas essenciais.

Isto numa altura em que Donald Trump se recusa em declarar confinamento à escala nacional: “O nosso país não foi construído para o confinamento. O nosso povo perde a sua energia e o seu vigor fechados em casa, ou no apartamento ou aonde quer que se encontrem. Não fomos feitos dessa maneira. Pode-se destruir um país assim ao fechar tudo. É muito doloroso para o nosso país e muito desestabilizador para nós. Muitas mais pessoas, na minha opinião, vão morrer se isto continuar. Temos de voltar para o trabalho“, concluiu.

Recorde-se que o número de casos e de mortos continuam a aumentar no mundo: mais de 425 mil casos confirmados e quase 19 mil mortes. O país com o maior número de mortos é a Itália com 6 820.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.