"Registámos os nossos primeiros mortos da covid-19. Duas pessoas morreram na província do Cabo Ocidental", no sudoeste do país, declarou o ministro da Saúde, Zweli Mkhize. O número de casos confirmados "ultrapassou a barreira do milhar", de acordo com um comunicado do Governo.

A África do Sul iniciou, entretanto, três semanas de confinamento geral no país. "Ninguém poderá sair de casa, exceto em circunstâncias excecionais", anunciou o Presidente da África do Sul, Cyril Ramaphosa.

"As empresas que são essenciais à produção e transporte alimentar, bens essenciais e ao fornecimento de bens de saúde vão permanecer no ativo", declarou.

O novo coronavírus, responsável pela pandemia da covid-19, já infetou mais 505 mil pessoas em todo o mundo, das quais morreram cerca de 23.000. Depois de surgir na China, em dezembro, o surto espalhou-se por todo o mundo, o que levou a Organização Mundial da Saúde (OMS) a declarar uma situação de pandemia.

Situação nos PALOP

Em Moçambique, o número de casos de infeções subiu para 7. Os novos infetados apresentam sintomas ligeiros e estão sob quarentena domiciliar.

Já em Angola, aumentou para 4 o número de casos positivos. Há 526 pessoas em quarentena institucional após denúncias da população.

As autoridades de Cabo Verde registaram até ao momento 5 casos de infeção, entre os quais o primeiro de transmissão local, na cidade da Praia.

A Guiné-Bissau anunciou que dois cidadãos estrangeiros testaram positivo e foi imposto confinamento social, que se traduz na limitação de circulação de pessoas e veículos na via pública como forma de evitar a propagação do novo coronavírus. São Tomé e Príncipe continua a ser o único PALOP sem casos confirmados de covid-19 até ao momento.

Números altos na Europa e EUA

O continente africano registou até hoje 87 mortes devido ao novo coronavírus, ultrapassando os 3.200 casos, em 46 países.

A Europa, com quase 275.000 infetados e 16.000 mortos, é atualmente o continente com o maior número de casos, e a Itália é o país do mundo com mais vítimas mortais, com 8.165 mortos em 80.539 casos registados até agora.

A Espanha é o segundo país com maior número de mortes, registando 4.089, entre 56.188 casos de infeção confirmados.

Os países mais afetados a seguir à Itália, Espanha e China são o Irão, com 2.234 mortes reportadas (29.406 casos), a França, com 1.696 mortes (29.155 casos), e os Estados Unidos, com 1.178 mortes.

Os Estados Unidos tornaram-se quinta-feira o país com mais casos de infeções no mundo, ultrapassando Itália e a China, com mais de 85 mil casos.

por: Agência Lusa (ms)

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.